Pois então eu fiquei louco

Sim,
como se não bastasse todas as notícias,
como se não bastasse todos os impostos,
como se não bastasse todos os incoerentes,
como se não bastasse todos os empecilhos,
ainda isto,
foi o que pensei,
logo que vi o desastre,
então emendei:
porra,
a merda da máquina fotográfica se foi,
esta foi a minha reação,
afinal de contas,
era preciso carregar a bateria da maldita máquina fotográfica a cada foto,
ou seja,
eu escrevia em minha máquina de escrever,
fotografava e postava em minha página na rede social Facebook,
mas agora,
isto se transformou em algo inviável,
pensei:
o que faço agora,
se o público gosta de cartões?!
Então apelei pra tecnologia com um humor de cão raivoso e baixei um programa pra diagramação e fiquei contente,
eu escrevia no Word,
passava o texto pro Corel Draw,
punha a fonte de máquina de escrever e postava na rede social Facebook,
só que como se não bastasse tudo isto,
agora me aparece um aviso dizendo que a opção salvar não está disponível,
e pra que eu possa salvar o texto como cartão,
eu preciso pagar quase que R$300,00 pelo maldito Corel Draw.
Eu me arrepiei,
passei a cuspir fogo pelas ventas,
eu fiquei louco e pensei:
estou ferrado,
e agora como resistência,
só me resta postar no blog e compartilhar o link no Facebook,
veja só,
a grande ironia consumista e massacrante,
veja só como é a vida no mundo dos cifrões,
veja só como é altamente nocivo o caminho pelo qual seguimos,
eu pensei até na possibilidade de talvez,
comprar um telefone que tire fotos pra que eu possa escrever em minha máquina de escrever e mais uma vez possa postar os meus cartões como eu fazia antes,
mas aí,
eu te pergunto:
como faço isto,
afinal de contas,
em pleno mundo dos cifrões,
a única coisa que baixa de preço é a arte,
e depois,
quem me garante que o celular que fotografa fará ligações?
Eu me sinto perdido,
eu me sinto um guerrilheiro,
eu me sinto tonto,
mas eu também me sinto livre,
porque em meio a tanta coisa ruim,
eu tenho mais um poema pra postar,
então,
tudo que eu espero é que não fodam com o meu link,
contudo,
aconteça o que acontecer,
eu sou um homem livre e ainda tenho as minhas pernas pra continuar,
não importa o que digam,
não importa o que aconteça,
porque esta merda toda que começou como uma trincheira intransponível terminou como mais uma descarga,
mais uma tentativa,
e se eles pensam que eu vou chorar ou desistir,
eles estão fodidos,
porque isto não vai acontecer,
é só.